Busca no site:

Ministério estuda incluir Enem no cálculo do Ideb para universalizar índice

O ministro Aloizio Mercadante e a presidente do Consed, a secretária de Educação do Estado de Mato Grosso do Sul, Nilene Badeca (foto: João Neto)

O ministro Aloizio Mercadante e a presidente do Consed, a secretária de Educação do Estado de Mato Grosso do Sul, Nilene Badeca (foto: João Neto)

O Ministério da Educação estuda a substituição da Prova Brasil pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para o cálculo do índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb). Os resultados do Enem confeririam maior universalidade aos resultados do ensino médio. Em 2011, o exame recebeu 1,5 milhão de inscrições de estudantes que concluíam essa fase, enquanto a amostra do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que inclui a Prova Brasil, avaliou 70 mil candidatos.

“O Enem é quase censitário e os alunos já estão cobrando resultados”, disse o ministro Aloizio Mercadante. “Com as cotas sociais, a participação deve crescer ainda mais.” Durante encontro do ministro com representantes do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), na manhã desta terça-feira, 21, foi proposta a criação de um grupo de trabalho para debater a valorização do ensino médio.

O grupo de trabalho contará com representantes do MEC, cinco representantes do Consed, um de cada região, e observadores da Academia Brasileira de Ciência e da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Outros temas que o grupo deverá discutir serão o redesenho curricular do ensino médio, a ampliação do ensino médio inovador e do ensino integral diurno. O grupo deve apresentar o resultado das discussões na próxima reunião do Consed, em 18 de outubro, em Santa Catarina.

Para Mercadante, a restruturação do currículo para o ensino médio deve focar nas quatro áreas de concentração do conhecimento do Enem, linguagem, matemática, ciências humanas e ciências da natureza. Para o ministro, o ensino médio inovador, que tem uma hora diária a mais, totalizando cinco horas, e o professor atuando em tempo integral na escola devem ser valorizados. “O ensino médio inovador trabalha com a flexibilidade curricular na interação por concentração de conhecimento”, explicou.

Também foi discutida a realização, em 2013, da Prova Nacional de Ingresso na Carreira Docente. A iniciativa pretende selecionar professores para auxiliar municípios que têm dificuldades em realizar seus próprios concursos. O exame deve acontecer no segundo semestre do próximo ano.

Fonte: MEC


Criado em: 22 ago 2012 | Tags: ,
Categoria: Notícias |

Órgão que faz SAT conhecerá experiência do Enem

Representantes do College Board e do Inep vão se reunir nesta 4ª em Brasília.

Técnicos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) vão apresentar o Enem a representantes do College Board. A instituição norte-americana é responsável pelo Scholastic Assessment Test (SAT), exame aceito por praticamente todas as universidades dos EUA, que avalia as competências necessárias ao estudante para o ingresso na vida acadêmica.

O encontro será nesta quarta-feira, 22, das 9h às 17h, no auditório da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio, em Brasília. O objetivo do evento, que discutirá os processos de admissão ao ensino superior no Brasil e nos EUA, é trocar experiências.

O contato entre o Inep e o College Board começou em abril, quando o presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa, se reuniu, em Washington, com representantes da entidade norte-americana, durante o seminário Brazil-US Partnership for the 21st Century, promovido pela Câmara de Comércio americana, como parte da agenda da presidente Dilma Rousseff no país.

Aplicado em mais de 170 países, o SAT tem questões de múltipla escolha de leitura crítica e matemática e uma redação. Cada seção tem uma escala de pontuação de 200 a 800. O exame foi aplicado pela primeira vez em 1926. Hoje, o teste tem sete edições ao ano.

A diretora executiva do College Board, Judith Hegedus, virá a Brasília acompanhada do diretor do SAT, Steve Kotten, e da diretora internacional Julie Linn. Também estarão presentes ao evento os presidentes do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (Crub), Ricardo Motta, da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Carlos Maneschy, e da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), Gabriel Mário Rodrigues; o vice-presidente da Associação Brasileira das Universidades Comunitárias (Abruc), Marcelo Ferreira Lourenço; e o representante da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), Carlos Alberto Silva.

Fonte: Estadão


Criado em: 21 ago 2012 | Tags:
Categoria: Notícias |