Busca no site:

Cristovam lamenta posição do Brasil no IDH e critica governo por não assumir ‘tragédia’ na educação

Tamanho do texto: A- A A+

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou, nesta segunda-feira (18), que a 85ª posição ocupada pelo Brasil no ranking mundial do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma vergonha para o país. O senador criticou o governo brasileiro, que, segundo ele, não assume a “tragédia” vivida pelo país e não busca alternativas para melhorar a “vergonhosa” colocação.

- Saíram, primeiro, dizendo que havia alguns erros. Depois, que nós tínhamos avançado muito. Enquanto o Brasil preferir a ilusão de que já foi pior, nós não vamos melhorar suficientemente. Pena que o governo brasileiro não tenha aproveitado esse momento para reconhecer a tragédia que nós vivemos – afirmou.

O senador ressaltou que a mau desempenho na educação é o principal ponto que leva o Brasil a permanecer em uma posição ruim no IDH. Ele destacou países que, mesmo tendo atravessado uma situação de guerra recentemente, tiveram o desempenho melhor do que o Brasil. Entre eles, a Croácia e a Sérvia.

- Lamentei ver o nosso governo, as suas autoridades, comemorando avanços irrelevantes, tentando encontrar desculpas, em vez de assumir a tragédia que nós vivemos – disse.

Cristovam afirmou que se fossem inseridos critérios como desigualdade de renda, violência e baixa qualidade da educação no cálculo do IDH, o Brasil ocuparia uma posição ainda mais baixa no ranking.

- E se a gente analisasse o índice de leitura? Somos um dos mais pobres. Se nós colocássemos no IDH o número de meninos trabalhando em vez de estarem na escola, e, aí , o número de meninas e meninos vivendo na prostituição por pobreza? O IDH seria muito pior – lamentou.

Em aparte, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) afirmou que pouco importa o Brasil estar entre as 10 maiores economias do mundo se a concentração de renda e a desigualdade social continuam.

Fonte: Agência Senado


Criado em: 19 mar 2013 | Categoria: Notícias |